Buscar
  • Diretoria de Comunicação

Vereadores recebem equipe do Mentorendo para falar sobre autismo

A 11ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Nepomuceno contou com a presença da equipe do canal Mentoreando para falar sobre Autismo. A pedido do Vereador Mário Cezar Batista Leandro, a equipe que é formada pela psicopedagoga Raquel Reis Alves de Andrade, pela psicóloga Aline Menezes Costa, pela fonoaudióloga Bruna Brandão Bressani, e pelo neuropediatra Natanael Lourenço Mota, o assunto foi debatido.

De acordo com o vereador, "esse foi o primeiro passo para que a causa do autismo possa ser mais discutida e para que mais pessoas possam saber sobre o assunto, principalmente os pais de crianças com o espectro autista."

O mês de Abril foi o mês escolhido para trabalhar a Conscientização sobre o Autismo. O Transtorno refere-se a uma série de condições caracterizadas por desafios com habilidades sociais e padrões restritos e/ou repetitivos de comportamento.

De acordo com o Dr. Natanael Mota, o " Transtorno do Espectro do Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento, ele vai afetar antes dos 3 anos de idade e basicamente compromete 3 áreas do desenvolvimento, dificuldade em comunicar, em socializar e comportamento restrito e repetitivo."

Para a psicopedagoga Raquel Reis, é importante capacitar os profissionais da educação para trabalhar com crianças que tem o autismo. " Os professores precisam estar preparados para trabalhar com essas crianças pois eles aprendem de uma maneira diferente. É importante se preocupar com o processo e não só com o resultado."

"Após o diagnóstico da criança que tem o Transtorno do Espectro Autista é importante trabalhar com a família além de trabalhar com a criança", salienta a psicóloga Aline Menezes. A fonoaudióloga Bruna Brandão trabalha há 18 anos com crianças com espectro autista, de acordo com ela, " a maior percepção feita pela família é o atraso da fala," para ela é extremamente " importante esse espaço que a Câmara deu para que eles pudessem falar sobre o assunto e trazer mais informação para os pais que muitas vezes tem medo e até vergonha de perguntar".

Os vereadores presentes indagaram sobre tratamentos e sobre a causa em si. O assunto ainda é tratado como tabu em vários lugares e o maior objetivo do convite foi para que esse preconceito seja extinguido.